COLÉGIO REIS MAGOS

domingo, 17 de abril de 2016

Bacabal, 96 anos: empreendedorismo cresce mais de 200% em três anos

Por Lucas Santos
Unidade de Marketing e Comunicação
Regional do SEBRAE em Bacabal - MA

Neste domingo (17), a cidade de Bacabal comemora 96 anos de fundação; uma história que é marcada por grande potencial econômico e produtivo. Como os Bacabalenses, denominação dada a quem nasce na cidade, gostam de dizer: Bacabal é uma terra onde tudo que se planta dá, característica esta que ultrapassa os limites da agricultura e se estende a todas as outras ramificações da economia do município.

Banhada pelo Rio Mearim, com forte vocação econômica para os setores de comércio e agronegócios, o município tem apresentado grandes saltos nos índices de empreendedorismo.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio do Cadastro Central de Empresas, em 2013, Bacabal possuía 1538 empresas registradas e ativas. Três anos depois, segundo o Empresômetro das MPEs, o município viu crescer em mais de 238% o número de empresas locais formalizadas: 5.202 empreendimentos, dos quais 95,2% - 4.950 estabelecimentos – são micro ou pequenas empresas, com um faturamento de mais de R$ 10,3 bilhões anuais, rendendo ao município uma arrecadação de mais de R$ 870 milhões por ano.

Todo esse potencial é foco das ações do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que mantém um escritório regional no município, desenvolvendo ações e projetos voltados para desenvolver os pequenos negócios locais.

A unidade regional sediada em Bacabal atende 28 cidades e desenvolve três projetos: Atendimento Territorial do Médio Mearim, Minimercados na Região do Médio Mearim e Cadeia Produtiva do Leite no Médio Mearim.

O maior projeto desenvolvido pela unidade regional é o Atendimento Territorial, que contempla os 28 municípios, atendendo micro, pequenas empresas e microempreendedores individuais de toda a região.
O projeto de Minimercados é outro que tem crescido bastante, sendo desenvolvido hoje em 06 cidades da regional. O projeto realiza consultorias, cursos e palestras, entre outras ações, contemplando donos de mercadinhos e pequenos supermercados localizados nos bairros das cidades. É justamente no setor de comércio que se concentra o maior volume de empresas ativas em Bacabal – mais de 3,3 mil segundo o Empresômetro.

A grande vocação agropecuária do município também inspirou projetos específicos de atuação da instituição. O projeto Cadeia Produtiva do Leite ganha mais destaque a cada dia, atendendo dezenas de empreendedores rurais que vivem do leite e seus derivados. A metodologia do Balde Cheio, desenvolvida pela Embrapa e aplicada no Maranhão pelo Sebrae, que realiza consultorias e capacitações com os produtores, e o projeto de queijarias, que orienta e capacita os empreendedores na abertura de indústrias para o beneficiamento do leite, merecem destaque.

Para a gerente regional do Sebrae  em Bacabal, Graça Fernandes, é um privilégio para a instituição, poder ajudar no crescimento da Cidade de Bacabal.

“O empreendedorismo hoje é a saída para que os municípios possam apresentar crescimento. Em Bacabal, esse cenário tem crescido a cada ano, resultado também de um forte trabalho desenvolvido pelo Sebrae de maneira incansável. Resultados muito positivos já podem ser vistos e sentidos na economia local, diversas histórias de sucesso de empreendedores atendidos por nós estão aí para comprovar isso. Nesses 96 anos de história, apesar de todas as dificuldades que todos os municípios brasileiros estão enfrentando, Bacabal e a sua população empreendedora por natureza, tem sim muito o que comemorar” destaca Graça Fernandes.

História

Bacabal fica localizada a pouco mais de 240 quilômetros da capital do estado, São Luís. Hoje a cidade possui cerca de 100 mil habitantes, de acordo com o último senso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A cidade se originou quando o Coronel Lourenço da Silva estabeleceu, em 1876, uma fazenda para cultivo do arroz, algodão e mandioca, utilizando a mão de obra escrava. A fazenda foi vendida ao Coronel Raimundo Alves d'Abreu e a propriedade passou a ser conhecida como Sítio dos Abreu.

Bacabal, cujo nome teve origem devido à abundância de palmeiras de Bacabal que havia na região, foi alçada à categoria de município pela lei estadual nº 932, de 17 de abril de 1920, sendo desmembrada da cidade de São Luís Gonzaga.

5 comentários:

  1. Com toda essa arrecadação Bacabal não era pra ter um buraco sequer nas ruas, era pra ter hospitais decentes para o povo e escolas dignas para seus jovens,pena que isso tudo depende dos políticos e aí já viu.

    ResponderExcluir
  2. Não vejo essa atuação do sebrae na cadeia produtiva do leite.Ao contrario os pequenos e médios produtores de Bacabal já desistiram de continuar,pois os mesmos não tem q quem vender o leite produzido.Na realidade esse apoio falado na reportagem é totalmente fictício.
    Espero um dia ver realmente a atuação do sebrae em Bacabal.
    Principalmente nas questões sobre financiamentos quantos aos bancos pois o mesmos não dão credibilidade as avaliações do sebrae

    ResponderExcluir
  3. Esse sebrae é só projeto
    Executar que é bom NADA

    ResponderExcluir
  4. O mérito desse empreendedorismo é exclusivo do próprio empresario.
    Que inclusive que se virar de todas as formas para buscar sucesso.

    ResponderExcluir
  5. Se eu fosse o sebrae tinha era vergonha em falar de balde cheio.
    Ainda estamos na pré historia quanto a produção e comercialização do leite em nossa região.
    Leite vendido ainda em tambores a céu aberto.
    Porque não existe uma empresa que possa receber o leite.
    Ai sebrae vem falar que ajuda!!!

    ResponderExcluir

Denúncias, críticas, reclamações e/ou sugestões devem ser enviadas para o email blogdosergiomatias@gmail.com ou via aplicativo whatzApp (99) 8217-3212.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...