PUBLICIDADE

Super_Banner_Blog_Sergio_Matias_900x430_v1
Tecnologia do Blogger.

Teste Teste Teste

DUDA BIJOUX

DUDA BIJOUX

DEPÓSITO DE BEBIDAS

DEPÓSITO DE BEBIDAS

FACEBOOK

FACEBOOK

PROMOÇÃO DE FINAL DE ANO! SYGMA CURSOS TÉCNICOS E PROFISSIONALIZANTES

TV ÁGAPE (canal 40)

TV DIFUSORA (canal 2)

TV DIFUSORA (canal 2)

PESQUISAR

Arquivo do blog

ELEIÇÕES 2016

ELEIÇÕES 2016

Postagens populares

PERFUMES & PRESENTES

PERFUMES & PRESENTES

RÁDIO MIX

RÁDIO MIX
TV Difusora, canal 2, 6h15

LinkWithin

FANPAGE

Publicidade

BANNERS-outubro-1.gif

“VOCÊ VAI DERRAMAR MUITAS LÁGRIMAS”: Há 4 anos assassino teria jurado para a mãe da vítima que a mataria

Dona Marinete e o filho assassinado no último sábado em São Luís Gonzaga do Maranhão.
SÃO LUÍS GONZAGA DO MARANHÃO

Marinete Moreira de Alencar, 66 anos de idade, ainda tenta encontrar forças para suportar a dor de ter perdido mais um dos seus 12 filhos, que criou com todo amor e carinho apesar das dificuldades.
Ela que já havia vivido o pesadelo de ter um filho morto em um acidente de carro e outro assassinado no Estado de São Paulo, chora pela morte de Wagner Warley Moreira de Alencar, 49 anos, ex-servidor público do município de São Luís Gonzaga do Maranhão, que foi brutalmente assassinado no início da madrugada do último sábado (30).
De acordo com as primeiras investigações, a vítima se encontrava no Bar da Suely – localizado na rua Santo Antônio, bairro Invasão -se divertindo na companhia de outras pessoas. No mesmo estabelecimento, mas só que em outra mesa, também se encontravam Antônio Barreto e Maycon.
Em determinado momento os mesmos se desentenderam e a vítima acabou sendo agredida a garrafadas. Os dois acusados imediatamente empreenderam fuga.
Ferido, Wagner Warley, que residia a aproximadamente 50 metros do local, seguiu para casa enquanto a proprietária do estabelecimento fechava as portas. Entretanto, seus desafetos o aguardavam em uma esquina próxima.
Vítima foi espancada e esfaqueada antes de morrer.
Testemunhas relatam que Maycon (à direita na foto abaixo) desferiu dois golpes de faca e ainda teria passado com sua motocicleta por cima do corpo da vítima que teve morte instantânea.
Maycon fugiu em seguida e, até o momento, nem ele, nem seu comparsa foram encontrados pela polícia.
Acusados Antônio Barreto e Maycon
(Ambos foragidos).
Motivação
Mesmo ainda muito abalada, dona Marinete Moreira conversou com os repórteres Romário Alves e Paul Maranhão (TV Difusora/Bacabal) que foram até aquela cidade acompanhar o desfecho desse crime bárbaro e covarde que ainda comove toda a população gonzaguense.
Em suas palavras a mãe da vítima contou como soube da morte de Wagner. Ainda segundo dona Marinete, seu filho não estava ingerido bebida alcoólica no dia do ocorrido em virtude de um furúnculo no peito e que ele só foi ao bar para pagar algumas cervejas para umas amigas.
Ela cita também um desentendimento que teria ocorrido entre os dois acusados há algum tempo, resultando inclusive em lesão corporal. Maycon, cortado por Antônio Barreto com um caco de vidro, recebeu os primeiros socorros de um dos irmãos de Wagner [assassinado no sábado], mas que, no entanto, a mãe de Maycon denunciou na delegacia tanto Antônio Barreto como a pessoa que socorreu seu filho.
De lá para cá um processo na justiça vem se desenrolando e causando atritos entres os envolvidos.
Outro fato narrado pela mãe de Wagner também pode ter motivado o crime ocorrido no início da madrugada de sábado (30). Trata-se de um relacionamento amoroso entre a vítima e a ex-esposa de Antônio Barreto, de nome Maria José, que teria sido trocada por outra.
Com a separação, Maria José passou a se relacionar com outros homens, entre os quais, Wagner.
Com o passar dos anos o casal refez as pazes e hoje reside novamente debaixo do mesmo teto.
Dona Marinete acredita que, apesar do tempo, a bebedeira da noite de sexta-feira (29) para sábado (30) pode ter aflorado as mágoas e ressentimentos dos dois acusados de assassinar seu filho.
Criminoso jurou que mataria
o filho de dona marinete.
Na entrevista concedida por dona Marinete Moreira de Alencar o que mais surpreendeu foi a revelação que, aproximadamente há 4 anos, Antônio Barreto teria se ajoelhado aos seus pés e jurado que um dia mataria seu filho [Wagner]: “Eu vou matar seu filho e você vai derramar muitas lágrimas”.

ASSISTA ABAIXO PARTE DA REPORTAGEM QUE VAI AO AR NA ÍNTEGRA LOGO MAIS, A PARTIR DO MEIO-DIA DESTA SEGUNDA-FEIRA (1º), NO PROGRAMA RONDA NA DIFUSORA (CANAL 2), APRESENTADO POR RANDYSON LAÉRCIO.
Comoção
A morte de Wagner, que retornou para São Luís Gonzaga do Maranhão para visita a mãe e voltaria para a Bahia nos próximos dias, onde atualmente trabalhava e residia, causou grande indignação já que ele era tido por todos como uma pessoa calma e muito querida.
População gonzaguense na porta da delegacia.
A população gonzaguense clama por justiça e espera que o caso seja resolvido o quanto antes para que os criminosos paguem pela covardia que cometeram.
Compartilhar:
← Anterior Proxima → Inicio

FACEBOOK

Arquivo

Rádio Timbira

ESPAÇO PSICOPEDAGOGO

ESPAÇO PSICOPEDAGOGO

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

BANDEIRA 2

BANDEIRA 2

AGORA BACABAL

AGORA BACABAL

EMPÓRIO DOS COSMÉTICOS

EMPÓRIO DOS COSMÉTICOS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ALUGADORA VISUAL

ALUGADORA VISUAL

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE