IML CONFIRMA: Corpo achado boiando é de advogado desaparecido durante viagem de ultraleve, em Arari

14/02/2016
O Instituto Médico Legal (IML) de São Luís confirmou, na noite desse sábado (13), que o corpo achado, no fim da tarde de ontem, próximo a área de buscas do ultraleve desaparecido é do advogado Júlio César Rodrigues Moraes, 61 anos.

O corpo foi achado por integrantes do Clube do Jet Ski, que participavam das buscas pelos advogados, na região de Anajatuba. Devido ao avançado estado de decomposição, só foi possível confirmar a identidade da vítima após um raio X mostrar as marcas de uma cirurgia na cabeça e no braço, que Júlio César havia feito há algum tempo.

Segundo parentes da vítima, o corpo está irreconhecível e será cremado ainda neste domingo (14), atendendo ao desejo do próprio piloto. A família estava aguardando apenas uma autorização judicial para fazer o procedimento, já que Júlio César não havia deixado, por escrito, que queria ser cremado. Parentes do advogado disseram, ainda, que não haverá velório.
O advogado José do Vale Filho, que pilotava a aeronave, ainda está desparecido. As buscas pelo piloto serão intensificadas neste domingo (14), na região onde foi encontrado o corpo de Júlio César de Moraes.
Entenda o caso
Os advogados José do Vale Filho e Júlio César Rodrigues Moraes saíram, na tarde da última terça-feira (9), da cidade de Arari, interior do Estado (a 150 km de São Luís), rumo a São Luís. No entanto, eles desapareceram durante a viagem de ultraleve.
O último contato dos desaparecidos com a família foi durante a tarde de terça, antes da decolagem. José do Vale teria dito a parentes que o tempo não estava favorável. (Informações do Imirante).

Leia também

Next
Faça seu comentário

0 comentários: