PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banners-novembro-1.gif

sábado, 9 de janeiro de 2016

OAB/MA deverá mover representação contra comandante afastado do 15º BPM

Atualizada às 21h22
Membros da diretoria da Seccional Maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil, que tem a frente o advogado Thiago Diaz, vieram a Bacabal no final da tarde deste sábado (9)  tratar assuntos relacionados ao atentando físico que Dr. Juscelino Freitas Mendes, advogado da Associação dos Policiais Militares da Região do Médio Mearim – ASPOMMEM, sofreu na tarde do dia anterior quando acompanhado do seu cliente, um Cabo da Polícia Militar, teve uma arma de fogo apontada em sua direção pelo comandante do 15º BPM, agora afastado e conduzido para a nossa capital por determinação do Comando Geral da PMMA.
Antes de seguir para Bacabal o presidente Thiago Diaz, reuniu-se com o coronel Heron Santos, corregedor da Polícia Militar do Maranhão, para cobrar imparcialidade do órgão da PM na apuração dos fatos que envolveu o Tenente-coronel Miguel Neto que ameaçou com um revolver um cabo em companhia do seu advogado.

Bacabal

A comitiva formada pelo presidente da OAB/MA, o vice-presidente Pedro Augusto Souza de Alencar, os conselheiros Federais, Charles Diaz e Luis Augusto Guterres, e o Conselheiro Estadual, Flávio Henrique Matos, e Tesoureira Deborah Cartagenes esteve primeiramente participando do programa Parlamento (TV Mearim), apresentado pelo também advogado Dr. Bento Vieira. “O advogado é inviolável no exercício da profissão. O ataque praticado contra o advogado e o seu constituinte atinge a todos os advogados bem como o próprio Estado de Direito”, enfatizou o presidente da OAB/MA, Thiago Diaz.

“Exigimos imparcialidade e aplicação das medidas administrativas e penais cabíveis”, complementou Pedro Alencar.


Mais cedo, a advogada e conselheira da Subseção da OAB/Bacabal, Dra. Maria Zilda Lago Oliveira, havia repudiado tal atitude de desequilíbrio do Tenente-coronel Miguel Neto.

Sessão Pública de Desagravo


Às 17 horas a entidade se reuniu no auditório no Campus da Universidade Estadual do Maranhão onde foi realizada uma Sessão Pública de Desagravo.

ENTENDA O CASO:


 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...