PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banners-novembro-1.gif

sábado, 26 de dezembro de 2015

Servidores dos hospitais municipais de Bacabal entram em greve a partir deste sábado (26)

Depois de passarem o natal a pão e água, sem receber o pagamento do 13º salário até o presente momento e ainda com o salário do mês de novembro em atraso, os servidores públicos municipais concursados da Saúde, em Bacabal, e ainda os contratados que estão em situação crítica e muito pior, com três meses de salários atrasados, resolveram entrar em greve a partir deste sábado (26), até que o prefeito José Alberto Oliveira Veloso resolva pagar tudo o que o município deve a esses trabalhadores.  

A informação acima está sendo passada à imprensa de todo o Estado, por Valdiza Vieira, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Bacabal. Ela declara que vem sendo sistematicamente enrolada pela gestão municipal, que tenta empurrar com a barriga a questão do pagamento dos salários atrasados.

O movimento paredista organizado pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, conta ainda com o apoio da Força Sindical, FETRACSE/MA, do SEEMA-Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Maranhão e do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde de Bacabal e Região Mearim.

Ato Público

O ponto alto do movimento grevista pelo pagamento imediato do dos salários atrasados acontece na próxima segunda feira (29), às 9 da manhã, que percorrerá as principais ruas de Bacabal, culminando com um Ato Público na porta do prédio da prefeitura.

Na oportunidade, o sindicato da categoria esclarecerá a toda a sociedade os motivos das péssimas condições do serviço de saúde prestado à população bacabalense.

Empurrando a batata quente

Depois de tentar, sem sucesso, imputar ao vereador Florêncio Neto a irresponsabilidade pelo não pagamento dos seus servidores, a Prefeitura de Bacabal divulgou, nesta quinta-feira (24), uma segunda nota, desta vez, responsabilizando a gerência da agência da Caixa Econômica Federal em Bacabal.

Leia abaixo a nota na íntegra

Uma decisão do Desembargador Cleones Cunha, Juiz Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, tomada no transcorrer do dia de ontem, 23, quarta-feira, suspendeu os efeitos da Medida Liminar concedida pelo Juiz da 1ª Vara da Comarca de Bacabal, que havia bloqueado 50 por cento dos recursos que fossem transferidos para todas as contas que a Prefeitura Municipal de Bacabal mantém na agência local da CEF, desbloqueando os valores que já haviam sido transferidos para estas contas, liberando, assim, o pagamento dos salários dos servidores da prefeitura.

Entretanto uma decisão tomada com o arbítrio da gerência da agência local manteve parte dos recursos bloqueados, o que impede que a secretaria municipal de saúde de Bacabal possa quitar todas as pendências existentes. Em razão da decisão tomada pela gerência local a secretaria municipal de saúde pode efetuar apenas o pagamento dos servidores contratados lotados nos hospitais, dos servidores que prestam serviços nas média e alta complexidade, além do pagamento de novembro de todos os efetivos da pasta.

Ficaram abertas pendências como o pagamento do 13º salário dos agentes comunitários de saúde, além dos salários dos servidores que prestam serviços no Programa de Saúde da Família (PSF). A estranha decisão da gerência local da Caixa Econômica Federal criou uma nova demanda para o departamento Jurídico da prefeitura. Por determinação do prefeito José Alberto Veloso seu corpo de assessores já acionou o Tribunal de Justiça do Estado no sentido de desbloquear as contas que estão sendo mantidas bloqueadas em função da decisão da gerência da Caixa Econômica Federal em Bacabal.

LEIA TAMBÉM:

Em entrevista, vereador Florêncio Neto diz que prefeito de Bacabal é irresponsável e massacra os servidores

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...