PUBLICIDADE

Super_Banner_Blog_Sergio_Matias_900x430_v1
Tecnologia do Blogger.

Teste Teste Teste

DUDA BIJOUX

DUDA BIJOUX

DEPÓSITO DE BEBIDAS

DEPÓSITO DE BEBIDAS

FACEBOOK

FACEBOOK

PROMOÇÃO DE FINAL DE ANO! SYGMA CURSOS TÉCNICOS E PROFISSIONALIZANTES

TV ÁGAPE (canal 40)

TV DIFUSORA (canal 2)

TV DIFUSORA (canal 2)

PESQUISAR

Arquivo do blog

ELEIÇÕES 2016

ELEIÇÕES 2016

Postagens populares

PERFUMES & PRESENTES

PERFUMES & PRESENTES

RÁDIO MIX

RÁDIO MIX
TV Difusora, canal 2, 6h15

LinkWithin

FANPAGE

Publicidade

BANNER-outubro-2.gif

Roberto Costa denuncia baixa qualidade nos serviços de internet oferecidos pela OI

Informações da Assessoria
Dep. Estadual Roberto Costa

“Bacabal tem sido vítima de um absurdo que é a falta de respeito, não só da Oi, mas que todas as operadoras de telefonia móvel e internet têm tido com a população”, disse, em discurso na tribuna o deputado estadual Roberto Costa (PMDB).

“Fazer uma ligação, por exemplo, em Bacabal é um verdadeiro milagre”, criticou. Costa enfatizou sua denúncia nos apagões de internet sofridos pelos assinantes da Oi Velox em Bacabal. A cidade ficou durante quatro dias sem internet na última semana. É o quarto apagão em menos de 12 meses.

“Isto tem prejudicado economicamente a cidade de Bacabal. A internet da Velox toda semana tem dificuldade, tem encerramento na transmissão dos sinais. A cidade não conseguia fazer qualquer tipo de atualização, qualquer tipo de funcionamento de qualquer sistema que dependa da internet”, disse.

Costa também denunciou outro agravante: quando é feita a compra do plano, a empresa entrega a linha, mas a internet não está sendo fornecida, porque, segundo o parlamentar, hoje a capacidade estrutural da OI para fornecer a internet para a população de Bacabal se esgotou. Ainda assim, a empresa continua vendendo esse plano da linha telefônica atrelada à internet e só entrega a linha telefônica.

Outra irregularidade apontada pelo deputado Roberto Costa refere-se ao plano internet de 10 gigas que não é entregue em toda sua totalidade à população. Isto é, o consumidor que adquiriu os 10 megabytes, recebe, no máximo 2. “Na maioria das vezes só se consegue entregar 1 giga. Então mais um desrespeito. Agora o mais grave de tudo isso, é que a conta da OI quando chega à casa do cidadão bacabalense chega com o valor sem descontos”, asseverou.

Para finalizar, o deputado cobrou soluções para o problema e solicitou a atuação do Procon estadual. “O Procon do Maranhão, através do Dr. Duarte Júnior, que tem feito um trabalho brilhante à frente do órgão, realizou acordo com essas operadoras e na verdade esse acordo terminou atendendo a cidade de São Luís com a internet grátis e novas torres das empresas nos municípios maranhenses”, informou.

“Mas, ora, essas novas torres fazem parte do investimento da empresa na sua infraestrutura, é obrigação dela ter essas torres nos municípios, a ampliação para a melhoria do serviço. Agora o que deve também atender as outras cidades, inclusive Bacabal, e que dentro do acordo se garanta também a internet gratuita para a cidade de Bacabal. A OI foi multada também pela má prestação de serviço que presta na cidade de Bacabal. Não podemos admitir que esse desrespeito continue acontecendo com a população”, concluiu.

Resolução Anatel

A resolução da Anatel, nº 574, de 28 de outubro de 2011, e alterada em novembro de 2014, determinou limites mínimos de velocidade da internet ainda mais rígidos para as operadoras. Terminando o cronograma iniciado em 2012, as empresas deverão entregar pelo menos 80% da taxa de transmissão média e 40% da taxa de transmissão instantânea. Para averiguar a qualidade, a Anatel aplica dois parâmetros: a taxa de transmissão média e a taxa de transmissão instantânea.
Compartilhar:
← Anterior Proxima → Inicio

FACEBOOK

Arquivo

Rádio Timbira

ESPAÇO PSICOPEDAGOGO

ESPAÇO PSICOPEDAGOGO

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

BANDEIRA 2

BANDEIRA 2

AGORA BACABAL

AGORA BACABAL

EMPÓRIO DOS COSMÉTICOS

EMPÓRIO DOS COSMÉTICOS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ALUGADORA VISUAL

ALUGADORA VISUAL

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE