COMO 16 ANOS ATRÁS: Dia de Santa Cecília músicos de Bacabal não tiveram o que comemorar

23/11/2015
Foto: Arquivo.
Criada na década de 1950 a banda de música do município de Bacabal, que leva o nome de Santa Cecília, padroeira dos músicos e da música sacra, passou um período desativada, só no início da gestão do então prefeito José Vieira Lins (1997/2004) ela voltou a ser um símbolo de orgulho dos bacabalenses.

Em todo e qualquer grande evento, fosse do município ou não, lá estavam seus componentes com traje de gala, instrumentos novos e sob a regência dos maestros Tacha e Victor Emanuel.

A admiração e respeito por aquela geração de músicos talentosos servia também como incentivo financeiro para eles, a maioria aposentada que tinha no prazer de tocar, o ‘ganha pão.

No inicio da atual gestão Zé Alberto (PRB) se teve a impressão que a valorização continuaria, entretanto, menosprezada, a bandinha foi sucumbindo aos poucos como quase tudo atualmente na cidade, e o resultado é frustrante. Seus mais experientes componentes foram demitidos sumariamente com a desculpa de cortar gastos e hoje ela se ressume a meia dúzia de músicos, quase todos ainda inexperientes e que sentem bastante falta de puder contar com os profissionais mais antigos como referência.
Banda Santa Cecília ou o que restou dela, em
recente evento público.

A Banda Santa Cecília, antes tão festejada, hoje não é nem a sobra do já foi e se Cristina Miranda, recém-empossada gestora da Cultura no município, não conseguir ‘tirar leite de pedra’ a nossa bandinha terá o mesmo destino de outros símbolos que já deram orgulho para o povo, como o Bacabal Esporte Clube, também desprezado no Governo Agora Sim.
Faça seu comentário

11 comentários: