PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banners-novembro-3.gif

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

BACABAL: Por falta de material cirúrgico gestante é transferida às pressas da maternidade pública para clínica particular, diz família

Atualizada às 14h09

O nascimento de um filho é sempre algo especial para a mãe, ainda mais quando se trata do primogênito. Com Flávia Nyelly da Silva Freire (foto), 26 anos, moradora do Residencial Terra do Sol, não é diferente.

Durante a gestação, segundo a família, ela teve a assistência médica adequada em uma clínica particular de Bacabal nos nove meses de gravidez visando evitar problemas para ela e a criança. Contudo, ao necessitar da rede municipal pública de saúde para se submeter ao parto cirúrgico, a coisa mudou de figura.

Como me foi narrado por Francisco Cláudio, pai da gestante, sua filha (Com 9 meses e 15 dias de gestação) fez exame de ultrassom pela manhã desta quarta-feira (28) e foi orientada pelo médico que lhe assistiu no pré-natal a se dirigir ao Hospital Materno Infantil para que o parto cirúrgico fosse feito.

Depois de algum tempo, ainda sentindo as contrações, a mesma foi orientada a ir para sua residência e retornar por volta das 17 horas. No horário marcado, Flávia Nyelly lá estava, porém, por volta das 20 horas o procedimento ainda não havia sido realizado.

Ainda de acordo com Francisco Cláudio, a alegação dada pelo médico e por uma enfermeira era que não havia no hospital o material cirúrgico necessário. Diante da situação e temendo pelas vidas da filha e do neto prestes a nascer, Francisco decidiu por tira-la do Materno Infantil e transferi-la para uma clinica particular dotada de um centro cirúrgico capaz de realizar o procedimento com segurança, e assim foi feito.

A mãe e o bebê passam bem. Uryah Saulo veio ao mundo através de parto cesariano, às 23h06, pelas mãos do médico Dr. Alexandre.
Na mesma noite, devido ao adiantado da hora, o Blog do Sérgio Matias relatou - via aplicativo WhatsAap - dados dessa publicação ao secretário municipal de Saúde, Kelcimar Virgino Silva, e, por volta das 7h30 desta quinta-feira (29), o mesmo manteve contato.

Ao Blog do Sérgio Matias, Kelcimar se mostrou bastante receptivo e garantiu apurar o caso para consequentemente emitir uma nota esclarecendo a situação à sociedade, mas, adiantou que de acordo com a equipe de plantão, Flávia Nyelly chegou a ser encaminhada a sala de cirurgia, todavia, por se tratar de uma paciente eletiva, onde é possível escolher a melhor data para se realizar o procedimento cirúrgico, o médico Dr. Danilo decidiu adiar o parto em função do surgimento de um caso que requeria máxima urgência, ou seja, uma parturiente com descolamento prematuro da placenta (DPP), também chamada de placenta abrupta. Complicação grave, mas incomum da gravidez e que coloca em sério perigo as vidas da mãe e do bebê.

Denúncias, críticas, reclamações e/ou sugestõe jás devem ser enviadas para o email - blogdosergiomatias@gmail.com - ou via aplicativo whatzApp (99) 8217-3212.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...