PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banner-OUTUBRO-valendo-1.gif

domingo, 6 de setembro de 2015

'Rixinha", com várias passagens na polícia, é morto a bala na BR 316

Atualizada às 19h41

Por volta das 15h50 deste domingo (6) José Richardson da Silva Nascimento, 18 anos, vulgo “Rixinha”, foi morto a bala quando se encontrava na BR 316, nas imediações do bairro Trizidela, onde residia.

Informações preliminares dão conta que ele foi alvejado por um tiro disparado por um homem que estaria em uma motocicleta.

Rixinha, filho do traficante "Osvaldo da Trizidela", tem vasta folha corrida no mundo do crime e recentemente foi preso na companhia de Bruno Henrique Barros Vale, 18 anos”, e Magno Soledad Costa, 19 anos.

Entenda o caso

A denuncia à polícia foi feita anonimamente dando conta que havia um veículo branco em atitude suspeita em frente ao prédio do Armazém Paraíba, em Bom Jardim.

Uma guarnição, composta pelo Sargento J. Carlos e os soldados Leobino, Tiago e Santiago, se deslocou até o local e, posteriormente, seguiu rumo à Santa Inês. Ao chegar nas imediações do povoado Tiriircal, o trio foi avistado em um Fiat/Uno Mille Vivace, cor branca, placas NIL-7356, Bacabal-MA.Como o condutor não obedeceu à ordem de parada foi necessário que a polícia efetuasse um disparo em um dos pneus, os obrigando a estacionar o veículo onde receberam voz de prisão. No interior do Fiat/Uno foram encontrados os produtos oriundos da ação delituosa cometida em Bom Jardim.
Corpo de "Rixinha" no necrotério do Socorrão.
Um dos crimes que “Rixinha” é apontado como um dos autores teve como vítima Josserrose Cruz Monteiro (foto abaixo), que, na madrugada do dia 22 de junho de 2014 recebeu uma forte paulada na cabeça desferida quando ela diminuiu a velocidade da motocicleta para passar sobre uma lombada que fica próxima da Igreja São Pedro, mesmo local onde “Rixinha” foi executado neste domingo.
Josserose e a amiga Gilderlane da Conceição Duarte, que vinha na garupa, já tinham sido ameaçadas pelos acusados quando passaram pela primeira vez no local. Ao retornarem, as duas foram novamente interceptadas, entretanto, Josserrose recebeu a paulada na cabeça, caiu e perdeu os sentidos.

Socorrida foi levada às pressas para o Pronto Socorro Municipal e, em seguida, transferida para o Hospital Geral de Presidente Dutra onde permaneceu internada em estado grave em uma Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Geral até a manhã do dia 9 de setembro quando não resistiu e veio a óbito.
A vítima era filha do sargento PM Monteiro.
Prisões

Na oportunidade dos três elementos acusados de cometerem o crime, somente “Cara de Ovo” foi preso, na Trizidela, bairro em que reside. Antônio Silva de Melo, 19 anos, conhecido por “Juninho”, foi preso em seguida. Já “Rixinha” conseguiu fugiu.

Após uma investigação incessante comandada pelo então delegado regional Carlos Alessandro, o juiz de direito Marco Aurélio Barreto Marques decretou, em meados de agosto de 2014, a prisão preventiva de um quarto elemento também acusado de participar do crime. Trata-se de Denivaldo de Sousa Fillho, o “Dênis Beiçola”.

A justiça ainda mandou apreender e determinou a internação provisória do menor “Rixinha”, na época menor de idade, que foi encaminhado para o Centro de Juventude Canãa, em São Luís.

“Cara de Ovo”

Deusivan Ribeiro de Sousa, 27 anos, vulgo “Cara de Ovo”, foi alvejado a bala, por volta das 16h30 da última quarta-feira, dia 2 de setembro, na BR 316, nas imediações da capela da ‘finada Edite’, em Bacabal.
A vítima estava em uma bicicleta e foi atingida nas pernas por três disparos feitos por um homem que conduzia uma motocicleta.

“Cara de Ovo” foi socorrido por uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e encaminhado ao Pronto Socorro Municipal onde se recupera após passar por cirurgia.

Até o momento não se sabe se há ligações entre a tentativa de homicídio contra “Cara de Ovo” e a execução de “Rixinha”.

A qualquer momento novas informações...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...