GOVERNO DO MARANHÃO

EMPÓRIO CHURRASCARIA E CERVEJARIA

EMPÓRIO CHURRASCARIA E CERVEJARIA

PUBLICIDADE

BANNERS-DEZEMBRO-2.gif

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Mercedes avaliada em R$ 200 mil é vendida em Bacabal por apenas R$ 30 mil, diz polícia do Piauí

Dupla presa.
Em coletiva concedida à imprensa na manhã desta quinta-feira (24), na sede da Secretaria de Segurança Pública do Piauí, o titular da pasta, Fábio Abreu, apresentou Roberto Albert Lima de Carvalho e Marcelo Fernando de Sousa Monteir. De acordo com publicação do site 180graus e que o blog reproduz, o primeiro é suspeito de liderar um esquema de falsificação que facilitava a compra e venda de carros de luxo em Teresina. Já Marcelo, segundo a polícia, é apontado como responsável pela adulteração dos documentos.
Os dois foram presos em uma casa de luxo no município de Aquiraz, no Ceará.
Bacabal
De acordo com o secretário, a polícia seguiu o rastro de Roberto que, após a deflagração da operação, veio ao Maranhão e em Bacabal, vendeu sua Mercedes avaliada em R$ 200 mil pelo valor de apenas R$ 30 mil, isso, segundo a polícia, para poder se bancar na fuga.
A polícia está agora em busca deste veículo, que assim como os demais já apreendidos serão devolvidos às concessionárias lesadas no esquema.
O inquérito deverá ser relatado ainda no final da próxima semana. Até lá, quem teve veículo apreendido nesta operação, terá a chance de comprovar que não houve má fé na hora da compra. Até agora, três pessoas apenas comprovaram através de documentação que adquiriram o carro sem saber do esquema. Os demais poderão ser indiciados por receptação.
Esquema ainda maior
"Acompanhamos o rastro deles desde Bacabal, depois passaram em Teresina, até que chegamos à localização precisa em Fortaleza. Lá nos juntamos à polícia local e conseguimos fazer a prisão dos dois. Já que com ele [Marcelo] estavam alguns objetos que comprovam participação no ilícito, então rapidamente foi solicitado o mandado de prisão. Ele assumiu, estava com pen drive e um computador com muitas provas, deu pra perceber também uma expansão do esquema deles, que era também para casas e outras formas que a gente ainda vai investigar. A prisão deste indivíduo pode levar a um esquema ainda maior em relação a outras falsificações, outros ramos de atuação, não somente através de veículos", disse o secretário ao site 180graus.
Secretário de Segurança Fábio Abreu.
Fábio Abreu disse que todas as informações coletadas neste inquérito policial serão repassadas para a Polícia Federal, que irá investigar como Roberto teve acesso a seis números diferentes de CPFs ativos em seu nome. "Assim que o delegado finalize o inquérito iremos passar as informações necessárias à Polícia Federal", informou.
O golpe, que causou prejuízo de mais de R$ 2 milhões, poderá ser ainda maior. "Ainda estamos atrás do veículo mais caro adquirido no esquema, além disso não param de chegar informações. Então ainda não conseguimos chegar ao quantitativo exato do tamanho deste esquema", informou Fábio Abreu.
Segundo o delegado Matheus Zanatta, que coordenou o inquérito do caso, a casa onde os dois suspeitos foram presos era de um parente de Marcelo. Ele confirmou ainda as suspeitas de que o grupo também estaria envolvido em um suposto esquema de falsificação de documentos para a compra de imóveis. "Será objeto de investigação, mas no momento ainda não temos como confirmar nada preciso", afirmou.
Casa de luxo onde a dupla foi presa no litoral de Fortaleza.
Foto: Divulgação/SSP-PI
Ele afirmou ainda que Roberto chegou a usar um nome falso do pai para a compra de uma das Mercedes, esquema que contava inclusive com a participação de um funcionário da concessionária. Mulher do suspeito de liderar o bando, Janayna Antônia de Macedo Pereira, que está presa, tinha dois CPFs ativos em seu nome. Ela que, segundo o delegado, costumava ir pessoalmente retirar os veículos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...