PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banner-OUTUBRO-valendo-1.gif

sábado, 12 de setembro de 2015

Homem acusado de tentativa de estupro contra menor de 7 anos é agarrado pelo pai da vítima, em Bacabal

Benício Batalha, 45 anos de idade, conhecido como “Nêgo”, foi preso acusado de tentativa de estupro contra uma criança de 7 anos que reside com os pais no povoado Piratininga, zona rural de Bacabal.

O pai da vítima relata que o acusado chegou a localidade, às margens da rodovia BR 316, no final da tarde da sexta-feira (11), pendurado na traseira de um caminhão e carregando uma mochila nas costas.

No momento, ele foi visto por familiares da criança que estavam na porta de casa comemorando o aniversário dela e de uma irmã gêmea.

Já na manhã deste sábado (12), por volta das 5 horas, a vítima se levantou assustada e, aos prantos, se dirigiu até o quarto dos seus pais. Questionada sobre o que havia acontecido, a princípio, a criança não revelou o motivo, entretanto, ao ir até o quarto da filha o pai da mesma notou o vulto de uma pessoa saindo da casa.

Ao abrir a porta da frente ele pôde ver que Benício Batalha tentava se evadir enrolado em uma toalha de banho furtada do varal do quintal da casa.

Perseguido, o acusado foi agarrado e amarrado pelo pai da criança que, logo em seguida, correu para pedir ajuda na Unidade Prisional de Ressocialização que fica a poucos metros. Chegando lá comunicou o fato e, de imediato, acompanhado de alguns agentes penitenciários de plantão, retornou para o local onde encontrou o acusado tentando se desvencilhar das cordas e agredir o avô da criança.

Já na delegacia do 1º Distrito Policial de Bacabal, Benício Batalha chorou e disse que estava seminu em virtude de ter sido assaltado, porém, não soube explicar as razões que lhe fizeram pular a janela do quarto da criança, se deitar na cama com ela e acaricia-la.

Benício é viciado em álcool e drogas e geralmente é visto na  travessa Teixeira de Freitas, no centro de Bacabal, onde diz residir.
Encaminhado de volta ao povoado Piratininga, agora para uma das celas da UPR, ele corre sério risco de sofrer o castigo que praticamente todo estuprador é submetido pelos próprios colegas de prisão.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...