PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

banner-OUTUBRO-valendo-1.gif

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Deputado bacabalense Alberto Filho participará do programa de TV do PMDB que vai ao nesta quinta-feira (24) para todo o país

Deputado Alberto Filho (ao centro) na Câmara Federal.
ogrma
O deputado federal Alberto Filho representará o Maranhão, e Bacabal, no programa do PMDB que será exibido nesta quinta-feira (24), em rede nacional de rádio e televisão, que tem como tema “é hora de virar esse jogo” e “deixar o estrelismo de lado”. O programa não faz referência direta ao governo, mas, por meio da fala de vários caciques da sigla, diz que é preciso defender interesses do país e “unir forças acima de qualquer interesse partidário”.

Maior partido da base aliada, mas com integrantes de oposição declarada ao governo, o PMDB é uma sigla de fundamental importância para aprovação no Congresso de medidas de interesse do Executivo. O partido articula no momento a indicação de membros para compor o primeiro escalão do governo na reforma administrativa que deverá fundir ministérios e extinguir ao menos dez pastas.

No programa partidário, a apresentadora fala em "sociedade pessimista". "Uma sociedade angustiada, à espera de soluções, cansada de sempre pagar a conta, pessimista diante do nó que não se desfaz. É hora de deixar o estrelismo de lado, é hora de virar esse jogo", afirma.

O presidente nacional da sigla e vice-presidente da República, Michel Temer, defende união. "É imprescindível unir forças, colocar o Brasil acima de qualquer interesse partidário ou motivações pessoais. Crise se enfrenta com união, com coragem, com determinação e retidão", afirma o vice de Dilma.

Ao todo, cerca de 50 líderes do PMDB, entre eles o bacabalense Alberto Filho, falam durante aproximadamente dez minutos de programa. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (RJ), diz que é "a hora da verdade". "Chegou a hora de escolher que Brasil queremos", afirma. O presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), declara que o país é mais do que governos. "Governos passam, e o Brasil sempre vai ser mais do quer qualquer governo. O que a gente tem que defender são os interesses do país", diz Renan.

O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), diz que o país fica à deriva. "Sem uma definição em apontar um rumo, o país fica à deriva", diz. (Com Informações do Portal G1 e do Blog do Abel Carvalho).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...