14 de mar. de 2015

Comandante do 15º BPM acusa subordinados de armar complô para 'derruba-lo' e diz que PM's cometiam abusos

Após a divulgação de trechos da gravação de diálogos do comandante do 15º BPM com alguns de seus subordinados na noite de quinta-feira (12) quando da realização de uma festa no “Caipirão”, o Major Miguel Neto manteve contato com o titular do blog para contar sua versão dos fatos. Na oportunidade ele também acusou alguns policiais de estarem fazendo complô para prejudica-lo.

Ainda de acordo com o comandante, a insatisfação desse determinado grupo seria em razão de medidas adotadas por ele visando evitar que os mesmos continuassem a cometer abusos, e cita alguns exemplos, como maltratar e atender mal a comunidade, usar as viaturas para resolver demandas particulares. O que teria gerado inúmeras reclamações por parte dos cidadãos.

A coibição dessa prática seria então, no entender do Major Miguel Neto, o verdadeiro motivo de está sendo perseguido.

Caso “VTR no Caipirão”

No sábado (7) o comando do 15º BPM esteve reunido com proprietários de bares e restaurantes localizados no Centro Comercial Caipirão. Naquela oportunidade Major Miguel Neto recebeu várias reclamações no que tange a falta de segurança no local, principalmente, nos dias que acontece festa com música ao vivo.

Também foi denunciada a presença constante de menores de idade, usuários de drogas e até traficantes.

Outra queixa dos proprietários era quanto a passagem de veículos entre as mesas e cadeiras que são colocadas no meio da pista lateral da BR 316, que fica em frente aos bares e restaurantes.

Atendendo essas demandas, já na última quinta-feira (12), dia da semana que os eventos com música ao vivo são realizados, o comandante determinou que a guarnição se deslocasse até o local com uma viatura e lá permanecesse até a festa se encerrar, por volta das 2 horas da manhã.

Major Miguel Neto fez questão de tentar deixar claro que essa iniciativa visa coibir que as pessoas saiam bêbadas ou sem habilitação conduzindo carros e motocicletas, evitando assim que haja acidentes de trânsito. O comandante também afirma que a presença da viatura permanentemente estacionada próxima ao Caipirão não deixa nenhuma parte da cidade desguarnecida, pois o veículo é o mesmo que geralmente faz a cobertura na área do Terminal Rodoviário, que fica a poucos metros.

Além do mais, explica o Major Miguel Neto, existem outras duas viaturas que fazem ronda nas demais áreas, cada uma com três policiais.

Quanto aos demais estabelecimentos que promovem o mesmo tipo de evento em dias específicos da semana, o comandante afirmou que será adotada a mesma prática para garantir que os comerciantes exerçam suas atividades e o cidadão tenha segurança, pois não se faz evento público sem que se solicite a presença da Polícia Militar. Ouça abaixo a fata do comandante na íntegra.