30 de jan. de 2015

“Todos que me roubar eu mato, todos!”, diz homem preso acusado de assassinatos em Bacabal e São Luís Gonzaga do Maranhão

Acusado sendo conduzido para a Delegacia Regional
Uma equipe da Polícia Civil, comandada pelo titular da delegacia de São Luís Gonzaga do Maranhão, Thiago Salgado, juntamente com policiais militares do 15º BPM, lotados no Destacamento daquele município, cumpriram na noite desta quinta-feira (29) mandato de prisão preventiva em desfavor de Francisco Figueredo dos Santos, vulgo “Neguinho”, de 47 anos, residente na rua José Bonifácio, bairro Esperança, em Bacabal.

Francisco é acusado de ter homicidado Natalino Lopes Cardoso, 26 anos, crime esse ocorrido na tarde do dia 05 de janeiro desse ano, na cidade de São Luís Gonzaga do Maranhão.

Natal, como a vítima era conhecida, foi alvejado a bala quando saia de um bar em direção às margens do rio Mearim.
Corpo de "Natal" boiando nas margens do rio
Local onde a bala atingiu a vítima
Tido como principal suspeito após as primeiras investigações, Francisco já havia prestado depoimento e confessado o crime, porém, a decretação de sua prisão preventiva só foi assinada nesta quinta-feira pelo Juiz João Paulo Mello, titular da 4º Vara da Comarca de Bacabal, que também responde pela Comarca de São Luís Gonzaga do Maranhão, onde o acusado foi localizado na residência de sua atual companheira.

Ele recebeu voz de prisão ao montar na sua motocicleta para deixar o local. Como a polícia havia feito o cerco Francisco não teve como esbouçar qualquer reação, mesmo estando portando um revolver de calibre 38 com cinco munições intactas.
Arma e munições encontradas com o acusado
Trazido para a Delegacia Regional de Bacabal ele acusou a vítima de ter roubado seis galinhas e um galo do quintal de sua propriedade na zona rural de São Luís Gonzaga do Maranhão, além de arrombar a residência de seu pai e ter furtado peças de roupas, um par de botas e objetos pessoais. Que por esses motivos, no dia do citado crime, estava em bar e enquanto dançava avistou Natal, esperou que o mesmo se afastasse do local, e ao perceber que havia seguido em direção às margens do rio, lhe seguiu. Ao chegar próximo da vítima efetuou dois disparos à queima-roupa com uma arma de fogo. Segundo o próprio Francisco, não teve discussão e nem deu chances de defesa para a vítima que caiu dentro do rio, morrendo em seguida.
"Neguinho"
Em entrevista concedida ao repórter Romário Alves, que vai ao ar logo mais a partir do meio-dia, no programa Ronda na Difusora (canal 2), apresentado por Randyson Laércio, Francisco também confessa ser autor de outro homicídio, esse ocorrido em 2012, em um bar localizado na rua 10 de Novembro, bairro Esperança, em Bacabal, que teve como vítima um homem de alcunha “Bibi”. A motivação seria o roubo de uma bicicleta. “Ele [Bibi] estava lá, eu saquei a arma e atirei. Foi só um tiro... Ele me roubou e eu matei, eu não minto, não nego”, disse Francisco.

No final da entrevista Francisco foi categórico: “Todos que me roubar eu mato, todos!”.

Francisco Figueredo dos Santos diz já ter prestado serviço como vigilante durante oito anos no Campus da Universidade Estadual do Maranhão, em Bacabal, mas que atualmente trabalha na roça.
Delegado Thiago Salgado
Além de responder pelos crimes de homicídio, ele também foi autuado por porte ilegal de arma e ficará a disposição da Justiça.