Informa Maranhão

Contato: (99) 98857-2669 - WhatsApp

CORONA

14 de jan. de 2015

CAIXA PRETA: "Quanto mais abrimos as gavetas e armários do poder, mais ficamos indignados", diz Flávio Dino

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), fez um desabafo na manhã desta terça-feira (13) na conta que mantém no Twitter, contra o clã Sarney, que dominou a política no estado nos últimos 50 anos. Sem citar nomes, ele escreveu. "Quanto mais abrimos as gavetas e armários do poder, mais ficamos indignados. Não havia governo, era mera aglomeração de interesses privados".

A antecessora de Dino no governo do Maranhão, a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), renunciou no dia 10 de dezembro passado, a pouco mais de 20 dias para transmitir o poder ao adversário político.

Dino também escreveu no Twitter que só há um meio para garantir a implementação de políticas públicas no estado. "Aos que nos perguntam como vamos financiar nossas políticas, respondo: pondo fim às tenebrosas transações, é possível avançar", afirmou o governador maranhense.

Logo que assumiu, o governador Flávio Dino suspendeu duas licitações preparadas na gestão Roseana Sarney que previam a compra de R$ 1 milhão em gêneros alimentícios para as residências oficiais do Estado em 2015.

As concorrências públicas já tinham realizadas ao final dos mandatos de Roseana Sarney, mas a homologação das licitações não tinha ocorrido e Dino determinou à sua equipe que passe um pente-fino nesses e em outros contratos das gestões anteriores.

Na revisão das duas licitações, a Casa Civil do governo do Maranhão vai avaliar se há excessos nos gêneros alimentares previstos nas compras. Preliminarmente, a avaliação é que será necessário fazer um redimensionamento dos contratos, mas ainda não está descartado até mesmo o cancelamento deles, caso fique constatado que os gastos ultrapassam as reais necessidades de consumo. (Com informações do portalvermelho).